No

cias

Notícias

Geraldo Vianna entrevista Manno Góes e Aloysio Reis no próximo “Janela UBC”
Publicado em 19/08/2021

Imagem da notícia

Os diretores da UBC batem papo com o diretor-geral da Sony Music Publishing, nesta quinta-feira (19), ao vivo, às 18h

Do Rio

O próximo “Janela UBC” irá reunir nomes de peso do cenário musical brasileiro. O músico e diretor da UBC Geraldo Vianna irá bater um papo com Manno Góes, compositor e diretor da UBC, e Aloysio Reis, diretor-geral da Sony Music Publishing Brazil. O encontro acontece nesta quinta-feira (19), ao vivo, no Instagram da UBC.

Jornalista e compositor, Aloysio possui músicas gravadas por artistas como Roberto Carlos, Fafá de Belém e Ney Matogrosso, além de ter feito versões em português de músicas gravadas por nomes como Julio Iglesias e Gloria Estefan. Com passagens por importantes gravadoras no Brasil e exterior, Aloysio Reis comanda desde 2005 a unidade local da Sony, editora que administra a obra de autores como Roberto Carlos, Zé Ramalho, Erasmo Carlos, Ana Carolina e Renato Russo. 

Manno Góes é jornalista, publicitário, compositor, sócio-diretor da "Jammil e Uma Noites" e diretor da UBC. Com mais de 32 anos de carreira musical, Manno é autor de grandes canções, como "Praieiro", "Celebrar" e"Tchau, I Have to Go Now" e coleciona parcerias de sucesso com Daniela Mercury, Biquini Cavadão, Claudia Leitte, Chiclete com Banana, entre outros.

SOBRE A JANELA UBC:
O projeto Janela UBC foi idealizado pelo diretor executivo da UBC, Marcelo Castello Branco, no início da pandemia. A série faz parte da iniciativa Juntos Pela Música, fundo que arrecadou mais de R$ 1,7 milhão através de crowdfunding e ajudou mais de 1.070 famílias durante quatro meses no ano de 2020. A campanha realizada pela UBC contou com o apoio do Spotify que, com o seu programa global Covid-19 Music Relief, dobrou as doações recebidas.

Ultrapassando 120 horas de lives, a Janela UBC tem em seu histórico de convidados artistas como Sandra de Sá, Gilberto Gil e Erasmo Carlos. Profissionais do mercado da música, como diretores de gravadoras, executivos de marketing, produtores musicais e de eventos também marcaram presença nos nossos encontros.
 

LEIA MAIS: Sony dispensa autores de pagar adiantamentos feitos antes dos anos 2000

LEIA MAIS: Afrobeat: a herança de Fela Kuti na música brasileira


 

 



Voltar